Toda organização depende de cronogramas estruturados para colocar em prática várias ações administrativas. Das vendas às compras, da gestão de pessoas ao plano de marketing, toda área necessita de um planejamento estratégico para analisar sua situação atual e saber quais os próximos passos a serem tomados. Quando pensamos em marketing, logo vem à cabeça uma série de artifícios – seja do ponto de vista comercial, na conversão de mais clientes, na promoção de uma marca, na conquista de uma praça, no investimento em tendências digitais... os objetivos são variados.

O planejamento de marketing depende do trabalho de diversos profissionais e demanda tempo para ser executado. Além disso, deve ser constantemente avaliado e controlado. Dominar suas fases torna-se primordial, por isso se espera uma boa qualificação para não deixar nenhum detalhe de lado. É nesse ponto que tanto para a capacitação quanto o aperfeiçoamento dá para recorrer aos cursos online.

Propostas flexíveis, autônomas e seguras, os cursos a distância são perfeitos para auxiliar em seu aprendizado. Com essas opções, você estuda em qualquer ambiente e na hora que quiser, sem precisar gastar muito. Além de várias alternativas excelentes, nesse tema específico há o Curso Online Plano de Marketing, um dos mais populares do Enfoque Capacitação.

Preparamos este artigo a partir desse curso online para mostrar alguns conceitos importantes do marketing para empresas e demais organizações. Entenda os aspectos principais e não deixe de se qualificar no tema.

Plano e conceitos básicos de marketing

Criar, fornecer e promover serviços e bens a clientes são ações primordiais do marketing para empresas. A perspectiva atual da área tem foco total nas experiências do consumidor com a marca, assim como seu engajamento – buscando uma fidelização e a otimização do processo de vendas, métodos pontuados pelo especialista Peter Drucker como um dos principais objetivos do plano de marketing.

Para iniciar esse cronograma é preciso ter noção daquilo que se deseja agregar valor. Pode ser desde um mix de produtos até uma marca ou toda a corporação em si. A partir daí é possível começar as primeiras análises. O perfil do consumidor é um fator chave, responsável diretamente pelos bons resultados do planejamento de marketing: é essencial saber quem compra seu produto, acredita em sua marca e tem potencial para se tornar um consumidor fiel.

Outro conceito básico muito popular, sobretudo nas campanhas de marketing digital, é o indicador de performance, que refere-se à avaliação frequente do plano. Ao promover um produto em uma rede social, por exemplo, é imprescindível acompanhar a reação do público para saber se é ou não bem aceito, para assim promover mudanças ou dar um plus na divulgação.

Com uma boa taxa de conversão, outra variável que deve ser observada é o retorno sob investimento (ROI). Os resultados precisam ser iguais ou maiores que os indicadores definidos durante o plano de marketing, caso contrário, é preciso repensar algumas estratégias. O máximo desse cronograma é a possibilidade de organizá-lo, renová-lo e alterá-lo quando preciso.

Nesse cenário, é bom ter em mente que um ótimo planejamento de marketing depende de um trabalho recorrente e inclui uma série de profissionais – tanto os da área quanto os administradores, atuantes na área comercial e até de outros setores da empresa. Ter noção de seus recursos é interessante para qualquer atuante nesses ramos, por isso o Curso Online Plano de Marketing é indicado a uma ampla gama de indivíduos.

Cursos relacionados que podem te interessar:

O composto de marketing

Já ouviu falar nos 4 Ps do marketing? Esse esquema foi definido pelo estadunidense Jerome McCarthy na década de 1960 e serve como base para qualquer plano atual, formado pelo mix de marketing – produto e praça – e mercado alvo (pessoas), referente à promoção e preço.

Produto

Philip Kotler define que produto é algo que pode ser oferecido para apreciação, aquisição, uso ou consumo de determinado mercado, visando satisfazer desejos ou necessidades dos consumidores. O produto pode ser elaborado seguindo variados padrões, do núcleo (que se refere a seu benefício principal) às características básicas (nome, embalagem, utilidade, design, etc.) incluindo também fatores correlatos, como instalação, garantia, créditos, entre outros.

Os serviços seguem praticamente a mesma linha, sejam ou não vinculados a um produto físico. São vistos por Kotler como atos oferecidos ou prestados de uma parte à outra, que sejam intangíveis e não resultem em uma propriedade. Como não podem ser avaliadas previamente, a qualidade e a confiança de um serviço dependerão da eficiência do responsável por sua execução.

Preço

Preço é, basicamente, o valor trocado pelo benefício de obter um produto ou serviço. É a única variável do composto de marketing que gera receita e pode ser facilmente modificado dentro de um plano, porém a definição de preço não é tão simples como parece. Para Kotler, o melhor esquema a seguir considera alguns fatores fundamentais: objetivo, demanda, custos, concorrentes.

Dica: aproveite o Curso Online Economia na Prática‍ e uma diversidade de cursos a distância do portal para entender melhor sobre como é feita a precificação de produtos/serviços.

Promoção

A meta principal de uma promoção é estimular a comercialização e divulgação dos produtos e serviços. É o composto que estreita os laços do marketing com a área de comunicação, instrumento de ramos como a publicidade, propaganda, relações públicas, entre outros tipos específicos de marketing – como o marketing de conteúdo e o marketing direto.

Agregar valor, chamar atenção, divulgar uma ideia e persuadir são ações primordiais em uma estratégia de promoção. O máximo desse composto é que pode seguir tanto aspectos básicos quanto abordagens fora do convencional que rendem reconhecimento a muitas corporações. Não é à toa que é frequentemente destacado no plano de marketing para empresas.

Praça

Praça é o canal de distribuição que o produto percorre de sua fabricação até o consumidor final. É um complemento ao composto de produto e ao preço, responsável pelos métodos que asseguram a condução de tal item ao cliente. Para uma boa distribuição, o plano de marketing considera alguns fatores básicos em relação à praça: disponibilidade, potencial de mercado, características das personas, aspectos geográficos, estoque, classificação e características dos bens, entre outros que podem surgir.

Com esses quatro compostos é possível esclarecer o que é plano de marketing e como se estrutura passo a passo. Desde que coligadas, tais variáveis contribuem diretamente para resultados mais efetivos, por isso vale sempre se atualizar sobre suas tendências e modificações. Conte com a ajuda de cursos online com certificado e aprimore-se sempre nesses termos.

Mercado Alvo (pessoas)

Por outro lado, de nada adianta focar nos compostos de marketing se não há pleno conhecimento de seu mercado alvo. Hoje em dia o relacionamento com os consumidores é a demanda mais valorizada em qualquer planejamento, para fazer bons investimentos, saber quem tem potencial para acreditar em sua marca e, como consequência, fidelizar, construindo um ótimo marketing de relacionamento.

As buyer personas, como são chamadas, apresentam características bem particulares e comportamentos que precisam ser avaliados frequentemente. Produzir um escopo com suas  peculiaridades, criando realmente uma "história de sua vida", ajuda a denominar melhor seus hábitos e contribui de forma positiva para o planejamento. Com uma boa base de personas você oferece aquilo que ela realmente precisa, algo que dificilmente será descartado e que pode até gerar encantamento.

Para se ter ideia, enquanto a segmentação de público alvo considera informações gerais, a criação de uma persona irá a fundo em suas características: das profissionais às pessoais, das necessidades aos desejos, dos problemas às conquistas. Parece complexo, mas há profissionais especializados nesse trabalho que também é detalhado em cursos online ligados ao marketing, do Enfoque Capacitação.

plano de marketing

O ambiente de marketing

Para compreender o que é plano de marketing, é necessário se atentar aos conceitos ambientais que afetam uma empresa de modo positivo ou negativo. A análise do macroambinte e do microambiente denominam quais os caminhos a seguir e garantem maior eficiência no trabalho.

Análise do microambiente

Tudo que influencia nos fatores internos de uma organização faz parte do microambiente. Inclui-se tanto a empresa em si (comercial, produção, RH, financeiro) quanto seus colaboradores, fornecedores, clientes, intermediários, opinião pública (mídia), concorrentes diretos e indiretos. Logo, terão papel preliminar assim que o plano de marketing começar a ser estruturado, avaliando o papel de cada segmento e como o processo afetará nos mesmos. 

Análise do macroambiente

Macroambiente refere-se aos fatores externos que afetam o planejamento, mas que podem ser corrigidos de acordo com determinada estratégia. As principais forças são: ambiente cultural, demográfico, natural, econômico, tecnológico e político.

Exemplos práticos: na montagem de plano de marketing, avaliam-se as percepções da sociedade (como o público receberá tal campanha?), a realidade política do país (está tudo dentro das leis? É um assunto polêmico?), as questões econômicas (é um desejo ou uma necessidade? Está nos padrões do mercado alvo?), como a tecnologia afeta na demanda e produção do produto, bem como aspectos naturais que podem atrapalhar – frio, chuva, calor, etc.

Dá para perceber o quanto a montagem do planejamento de marketing pode ser desafiadora e instigante ao mesmo tempo? Os profissionais envolvidos não podem deixar nenhum detalhe de lado, por isso quem almeja fazer carreira nessa área precisa valorizar a graduação e considerar o estudo com cursos online com certificado que possuem conteúdos agregadores à formação.

No Enfoque Capacitação há sempre um curso online ideal para seus objetivos. Há centenas de opções em mais de 20 áreas: comunicação, marketing, administração, RH, entre muitas outras. Vale a pena conhecer – você vai se impressionar com a grade e tantos tópicos esclarecedores.

Segmentação de mercado

Se você está surpreso com tantas informações acerca da estrutura do plano de marketing, prepare-se para se familiarizar com as tarefas que denominam a segmentação de mercado, um trabalho que muda conforme o objetivo e demanda análises e estratégias variadas.

Você precisa fazer uma segmentação para desenvolver um novo produto, reposicionar a marca, melhorar o atendimento, divulgar uma ideia/atitude, conseguir um financiamento ou um patrocinador, promover eventos e até para mudar uma estratégia de marketing.

Para todas essas necessidades vale se atentar aos principais tipos de segmentação de mercado: geográfica, psicográfica e comportamental. A partir daí, é necessária a realização de análise e pesquisa – nas quais as questões dependerão do trabalho preliminar tanto para coleta das informações de amostragem quanto para avaliação do cenário real da empresa.

As pesquisas podem ser quantitativas ou qualitativas; com perguntas abertas ou fechadas; direto com o consumidor ou via internet ou outros canais; em questões simples e reais; com resultados avaliados por estatísticas via software ou à mão.

Fica a dica: dentre os cursos online que podem te ajudar a entender melhor esses dados está o Curso Online Estatística‍, importante ferramenta para o marketing e todo o campo da administração.

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Análise do comportamento de compra

Importante tanto para a definição das buyer personas quanto para a segmentação de mercado e outras etapas do marketing para empresas, a análise do comportamento dos clientes ajuda a esclarecer muitas dúvidas e interfere diretamente no preço e promoção de um produto.

Embora seja formada por uma série de ações mutáveis, essa avaliação auxilia no controle do plano de marketing e na redefinição de algumas estratégias. De acordo com o renomado psicólogo Abraham Maslow, a teoria da hierarquia das necessidades ajuda a entender a escala de prioridades humanas – seja em compras ou outros contextos: sobrevivência, segurança, estima, auto-realização.

Há de se considerar também os tipos de envolvimento e os fatores de influência, quesitos propostos por autores como Kotler, Lawrence Feick e Robin Higie. O envolvimento pode ser situacional ou duradouro; já os fatores são culturais, sociais, psicológicos ou pessoais. Ambos abraçam conceitos como personalidade, estilo de vida, idade e condições econômicas - pois é, marketing tem tudo a ver com psicologia e sociologia também!

Sistema de informações de marketing

Com tantas proposições, é comum a qualquer planejamento de marketing passar por adversidades em algumas de suas fases, não é por menos que a avaliação e o controle devem ser praticados em todas as etapas. Nisso, outro conceito utilizado como auxílio ao cronograma é o sistema de informações de marketing (SIM).

Trata-se de um processo de coleta de dados que auxilia os profissionais a tomar decisões assertivas, investir em artifícios que solucione um problema e otimizem o procedimento. Seu alcance é maior que uma simples pesquisa e inclui dados externos e internos, num ciclo ilimitado que compreende os erros de planos passados e estabelece tendências para os cronogramas futuros.

Segundo o especialista Mitsuru Higuchi Yanaze, autor do livro "Gestão de Marketing e Comunicação", todo SIM deve considerar três objetivos principais: operações cotidianas, alimentação do planejamento com novos dados e solução de problemas. Já para Richard Sandhusen, autor do periódico "Marketing Básico", esse processo contínuo se estrutura a partir de três subsistemas fundamentais: pesquisa, contabilidade interna, ciência e inteligência de marketing.

Como uma ferramenta auxiliar, o SIM renova o planejamento e abre novos caminhos para entender todas as etapas do plano de marketing – ótimo inclusive para o monitoramento e controle. Esse sistema pode ser utilizado de várias formas: como banco de dados, software, interface ao usuário, suporte a um sistema já existente, etc. Cabe lembrar que sua utilização envolve tanto profissionais de marketing quanto de outras áreas: contabilidade, estatística e até tecnologia.

Nesse contexto, perceba que entender o que é plano de marketing e dominar suas fases cabe a uma série de especialistas envolvidos ou não na área de comunicação. Como já dissemos no início, é um processo similar a qualquer planejamento estratégico, parte fundamental para a sobrevivência de empresas de todos os portes.

Seja você ligado ao marketing ou outros ramos (administração, economia, recursos humanos, entre outros), é interessante aprimorar seu conhecimento no tema, tanto com o Curso Online Plano de Marketing quanto com outros cursos a distância correlatos.

Aqui no Enfoque Capacitação não faltam cursos online perfeitos para sua formação profissional e pessoal. Além disso, você conta com uma vantagem exclusiva: investindo uma taxa única de R$69,90 é possível ter acesso a todos os cursos online com certificado do Pacote Master por um ano inteiro. Assim, você estuda com total praticidade, qualidade e economia.

Aproveite essa proposta, faça sua matrícula e escolha o curso online que mais se encaixa em seus planos. Domine todas as estratégias de marketing e especialize-se. Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário. Esperamos que tenha gostado do artigo. Até mais!