Realizar cursos online vai muito além do que se profissionalizar. É uma forma de adquirir conhecimento, e aplicá-lo não apenas na sua vida profissional, mas também na sua vida pessoal e no meio social em que vivemos. Afinal, a educação forma pessoas, e transforma os alunos em cidadãos e conscientiza seres humanos, motivando-os a fazerem a diferença.

Um bom profissional, qualificado no mercado de trabalho, precisa sim de fazer cursos online com certificado e se capacitar na sua área de atuação. Mas é preciso também desenvolver sentimentos de solidariedade e humanitarismo. Não basta turbinar o seu currículo com cursos EAD e ser um grande profissional. Além de herói no trabalho, é possível ser um herói na vida.

A doação de sangue, por exemplo, é uma forma espetacular de fazer a diferença. Atualmente, apenas 2% dos brasileiros são doadores de sangue. E, a todo momento, vemos matérias nos jornais sobre o baixo estoque de bolsas de sangue em hospitais, e campanhas que tentam fortemente conscientizar a população. Inclusive, temos uma excelente oportunidade para doadores, aqui no Enfoque Capacitação.

Além disso, temos uma outra boa notícia para você. Os alunos que nos enviarem o comprovante de que foram doar sangue nos últimos 60 dias, recebem a isenção da taxa de matrícula aqui no portal. Ou seja, basta se inscrever no portal, solicitar atendimento e enviar para gente um comprovante da doação que a gente te dá a sua matrícula. E você pode fazer quantos cursos EAD quiser, durante. 12 meses Legal não é mesmo? Se você tem vontade de fazer a diferença, leia mais, e descubra a importância da doação de sangue

Doe Sangue, Doe Vida

1. Doar Sangue Pode Salvar Uma Vida

A primeira coisa que você deve saber sobre o assunto, e talvez mais importante, é que doar sangue pode salvar uma vida. Aqui no Brasil, temos cerca de 43 mil vítimas de acidentes no trânsito por ano. Isso sem falar de problemas de saúde que exigem procedimentos cirúrgicos.

Em 2014, cerca de 3,7 milhões de bolsas de sangue foram doadas, com um crescimento de 4,5% em relação ao ano anterior. Porém, os números são preocupantes. Cerca de 3,3 milhões de transfusões de sangue foram feitas, 6,8% a mais do que no ano anterior. Se esses números continuarem a subir nesse nível, em breve, enfrentaremos um problema sério de falta de sangue para transfusões. Por isso, seja voluntário e faça a sua parte.

Cursos relacionados que podem te interessar:

2. Como funciona a doação de sangue

O processo de como doar sangue é muito simples. Primeiro você escolhe um dia favorável para você doar sangue. Compareça a um hemocentro da sua região, com um documento de identificação. Você também pode agendar previamente, entrando em contato via telefone ou até mesmo pelo site.

No hemocentro, o doador passa por um processo de triagem. Primeiro ele é examinado fisicamente. Se o peso está dentro da lei permitida, se ele está descansado, se a sua pressão e temperatura estão ok… Na triagem, também será conferida a taxa de hemoglobina, para verificar se o doador não está anêmico. Além disso, o médico responsável pela triagem fará uma entrevista, para confirmar se você pode ser um doador. Caso você não preencha todos os pré-requisitos, o médico deve te explicar o porque você não pode doar e se a condição é temporária ou definitiva.

Caso dê tudo certo na triagem, você assina um termo de consentimento e vai para a coleta. O procedimento é bem rápido e realizado por um profissional de saúde habilitado. São coletadas entre 400mL a 450mL de sangue. E quando acabar, não se esqueça de se hidratar e comer alguma coisa. Inclusive, por lei, o hemocentro precisa te oferecer uma opção de hidratação.

Em seguida, o sangue coletado passa por uma bateria de exames, para identificar possíveis doenças ou contaminações. Se estiver tudo certo, a sua doação é liberada e vai para o banco de sangue. Caso a amostra de sangue apresente algo de errado, o hemocentro entra em contato com o doador e solicita uma nova amostra. Se isso acontecer, fique tranquilo: não necessariamente quer dizer que você está doente. Existem diversos motivos que levam a uma reação positiva aos testes.

Nota importante: após a coleta, é preciso que você tome cuidado, e evite exercícios ou ações que exijam muito do seu corpo. Em média, levam cerca de 4h para que o seu organismo se recupere. Por isso, é preciso pegar leve. E se a pressão estiver bem baixa, você tem o direito de tirar um dia de folga. Segundo a legislação da CLT, o trabalhador que for doador de sangue tem direito a um dia de folga a cada 12 meses trabalhados. Mas lembre-se, a doação deve ser feita como forma de ajudar as pessoas, e não como uma desculpa para faltar ao trabalho.

3. Quem pode doar sangue

Agora que você já sabe como doar sangue e como funciona todo procedimento, fica aquela dúvida: mas afinal, quem pode doar sangue? Bom, existem alguns critérios que definem quem pode doar sangue ou não.

  • Idade: para poder doar sangue, é preciso ter entre 16 a 69 anos. Lembrando que, se você for menor de idade, você deve estar acompanhado do seu responsável legal e ter uma autorização prévia. Caso você tenha mais de 60 anos e nunca doou sangue, é preciso que o seu médico realize uma avaliação e autorize a doação.

  • Peso: para doar sangue, é preciso ter no mínimo 50kg.

  • Saúde: estar em boas condições de saúde, com os exames em dia e livre de DSTs.

Além disso é preciso estar bem alimentado e descansado quando for doar. Afinal, a doação de sangue exige um pouco do seu corpo. Então, nada melhor do que facilitar o processo, não é mesmo? E é preciso estar com o corpo limpo, para que o sangue que você está doando tenha uma boa qualidade. Então nada de bebidas alcoólicas, cigarros, drogas ou alimentos gordurosos.

Ah, e não se esqueça: para doar sangue, é preciso levar um documento de identificação. Na verdade, todos sabemos que é muito perigoso andar sem documentos por aí. Mas sem a sua ID, não tem como doar sangue.

doação de sangue

4. Os pré-requisitos que impedem a doação

Sim, existem algumas coisas que impedem a sua doação de sangue. Mas é preciso esclarecer algumas coisas. Entre as dúvidas mais frequente das pessoas que se interessam pelo assunto está relacionada aos motivos que definem quem pode doar sangue ou não. Afinal, quanto mais pessoas puderem doar sangue, mais pessoas serão ajudadas, correto? Não exatamente.

Isso porque o sangue contaminado, além de desperdiçar recursos como equipamentos esterilizados para coleta, além dos exames que são feitos para a verificação do sangue, pode mais atrapalhar do que ajudar. Por isso, foram estabelecidos algumas definições, que ajudam a manter a qualidade do sangue doado e também para proteger a saúde de quem doa. Então, vamos desmitificar algumas coisas aqui.

Quando falamos de questões relacionadas a doenças, fica um pouco óbvio do porque não se pode doar. Afinal, a contaminação de uma pessoa  que está precisando de transfusão, e consequentemente está com a imunidade baixa, é muito grande.

Sendo assim, em casos de gripes e resfriados, é preciso aguardar até que não hajam mais sintomas. Pessoas que tiveram hepatite após 11 anos de idade, já tiveram malária,  ou cujo exames apontam evidências para doenças transmissíveis pelo sangue como hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças de chagas ou doenças associadas aos vírus HTLV I e II, também não podem doar.

Quem já fez ou faz uso de drogas ilícitas injetáveis também não pode doar sangue, pelos mesmos motivos de que quem fez tatuagens ou piercings há menos de 12 meses. A perfuração da agulha em si já é uma exposição a contaminação de doenças transmitidas pelo sangue. E mesmo que o seu tatuador seja bem higiênico, conforme manda a lei, é preciso esperar. Até porque, alguma doenças demoram bastante a serem diagnosticadas. E quando falamos de medicina, melhor prevenir do que remediar.

O mesmo motivo abrange pessoas que passaram por procedimentos cirúrgicos recentes, com um adendo: além de estarem expostos a contaminação de doenças, essas pessoas também correram riscos de infecções. Sendo assim, em casos de uma simples extração dentária, é preciso aguardar 72h antes de doar. Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes, é preciso aguardar 3 meses. O prazo para colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia é um pouco maior, sendo de 6 meses. Caso você tenha feito uma transfusão de sangue, antes de voltar a doar, é preciso aguardar 12 meses.

Grávidas ou lactantes também não podem doar. Em caso de parto normal, é preciso aguardar 90 dias. Se o parto foi feito a partir de uma cirurgia cesariana, 180 dias. Caso você tenha viajado para lugares com alto risco de malária, também é preciso aguardar um tempinho antes de doar, 12 meses.

Agora vamos às questões um pouco polêmicas. A primeira delas são as pessoas abaixo do peso de 50kg. Bom, não se trata de ser magra ou não tem nada a ver com desnutrição. O que acontece é que, na doação de sangue, são coletados no mínimo 400mL de sangue, que é a forma como as bolsas são padronizadas, tendo um número de anticoagulantes certo para isso. Se colocarmos menos sangue, a quantidade de anticoagulantes estraga o sangue doado. O ministério da saúde permite até 8mL de sangue doado por Kg. Sendo assim, uma pessoa que pesa 49kg pode doar até 392mL de sangue. Então, é puramente uma questão matemática.

E falando em matemática, ela também é responsável pelas perguntas indiscretas sobre a sexualidade do doador e a sobre suas atividades sexuais. Diferente do que muitas pessoas pensam, não se trata de preconceito, mas de estatísticas. Sendo assim, uma pessoa que possui mais de 2 parceiros sexuais por ano é considerada exposta a uma situação de risco para doenças sexualmente transmissíveis. Por isso, ela não está no grupo de quem pode doar sangue.

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

5. Cursos online e a doação de sangue

Cursos a distância possuem diversas utilidades: dar aquela turbinada no currículo, se capacitar, atualizar ou aperfeiçoar na sua área de atuação, ter acesso a conteúdos novos, conseguir créditos extras na faculdade…. Mas acima de tudo: cursos online são uma forma maravilhosa de acessar conhecimento.

Afinal, cursos online com certificado podem ser estudados na sua casa, no trabalho, ou onde você quiser. Basta estar conectado a internet. Além disso, é possível estudar a hora que for melhor para você. Isso sem falar de evitar trânsito e economizar dinheiro, uma vez que cursos EAD são mais baratos que cursos presenciais.

Mas cursos a distância também podem te ajudar a conhecer assuntos que você possui interesse. Aqui no Enfoque Capacitação, temos por exemplo o Curso Online Qualidade e Eficiência na Coleta de Sangue - Noções Gerais. Estudando esse curso, é possível obter ainda mais conhecimento sobre o assunto, e acabar de vez com todas as suas dúvidas. Com ele, você vai aprender sobre como funciona a coleta de sangue, quais são os procedimentos de segurança, além de responder às dúvidas mais frequentes sobre o procedimento.

6. Invista no seu futuro doando sangue

Aqui no Enfoque Capacitação, acreditamos que podemos fazer parte da sua formação profissional de forma completa. Oferecemos em nosso portal, diversos cursos online com certificado, para que você tenha acesso a conhecimento de qualidade, e invista na sua carreira.

Porém, também acreditamos que um bom profissional é aquele que se preocupa em fazer mais que apenas o seu trabalho, mas que se importe também em ser um bom cidadão. Inclusive, o mercado de trabalho está cada vez mais assumindo um viés consciente e incentivado a realizar ações filantrópicas. E isso é fundamental para a construção de um mundo melhor.

Em nosso portal de cursos online, temos o programa da Ação Social. Todo investimento que você faz na sua educação com a gente, inscrevendo-se e se certificando com nossos cursos à distância, é revertido para educar outras crianças, no projeto da IEDUCAN (Instituto Educacional Assistencial Nossa Senhora das Neves).

Doar sangue não faz mal, muito pelo contrário. Aproveite essa oportunidade de ter a sua taxa de matrícula no portal isenta, participando dessa corrente em favor da vida. Ajude quem precisa e seja solidário. Faça parte desse grande grupo de pessoas que se preocupam em fazer a diferença.