Com certeza você já ouviu aquele famoso ditado que "a vida é feita de escolhas". Sabia que isso tem tudo a ver com economia? Pois é. Em meio a necessidades ilimitadas e recursos escassos, é inerente a todos nós pensarmos em alternativas sobre que é mais importante para determinado momento e situação. Poupar ou investir? Comprar ou não comprar? Fazer um empréstimo ou vender algo para gerar renda? Essas são apenas algumas questões relativas a esse termo. 

Quando tratamos dos fundamentos da economia, há muitos aspectos a desvendar. Há conceitos presentes em nosso dia a dia e outros específicos a profissionais e estudantes da área. Em qualquer foco, todavia, a capacitação, atualização e aperfeiçoamento com um curso de economia online é bastante interessante.

Qualificar e entender os pontos fundamentais desse tema faz toda a diferença para muitas pessoas. Economia é tema de provas de concursos públicos, aulas de diversos cursos (como administração, matemática e contabilidade), em vários campos corporativos e, claro, em muitas transações e escolhas de nossa rotina.

Aqui no Enfoque Capacitação, apresentamos cursos online excelentes sobre essa área, como o curso online Economia na Prática. Estruturado em vários módulos, vai da introdução à economia aos parâmetros mais peculiares dessa ciência. É uma opção de cursos EAD que agrega muito conhecimento e garante até um bom e reconhecido certificado.

A partir dessa alternativa, preparamos este artigo para que você conheça o que é economia e por que é importante entendê-la. Leia nosso conteúdo e saiba como cursos online com certificado agregam conhecimento nessa pauta.

Curso de economia online e a importância para o dia a dia

A Economia e o Cotidiano

Atualmente, o que é mais importante para sua vida, de acordo com suas necessidades? Há muitos desejos supérfluos ou todos são realmente indispensáveis? Quando se trata de consumo, refletir sobre as melhores decisões a tomar não é uma tarefa simples, afinal, queremos muita coisa, mas não temos fundos suficientes para adquiri-las.

Em meio a ambições cada vez mais infinitas, é importante pensar que não existem recursos regulares e eficientes para isso. A escassez existe, e isso vale para todos. Desde as primeiras civilizações, o ser humano tem noção de que nenhum bem está disponível à vontade – é preciso lapidá-los, trabalhá-los e transformá-los em algo útil e essencial. Agora, imagine esse aspecto em termos amplos, considerando toda a sociedade de consumo em que estamos inseridos?

Se não existisse um sistema de organização, pesquisas, estudos e tendências para avaliar o que é necessário produzir em pequena ou larga escala, com certeza tudo seria um caos. Os recursos já estariam esgotados e talvez nem estivéssemos aqui para contar essa história. E é justamente nesse contexto que a racionalidade impera, trazendo métodos bem delimitados e que se aprimoram conforme as mudanças do mundo, como a economia.

Vivemos a base dessa área, mas será que você sabe mesmo o que é economia? Como noção geral, essa ciência estuda e analisa tudo o que se refere às tomadas de decisões referentes a consumo, produção e distribuição dos recursos escassos, conhecidos como bens (produtos) e serviços. O foco pode ser tanto no consumidor, no fornecedor ou no Estado: são várias fontes, comportamentos, situações e variáveis.

As atividades econômicas se ramificam em muitos aspectos, e grande parte deles afeta a todos diretamente. Já que estamos falando dos fundamentos da economia no cotidiano, saiba que ela está inserida em muitos cenários:

  • Quando você avalia a taxa de juros de um produto antes de comprá-lo;
     
  • Ao ter que escolher qual desejo/necessidade é mais importante para o momento;
     
  • Em uma pesquisa de preços para decidir qual o melhor produto ou local para consumir;
     
  • Na avaliação diária das cotações de moedas internacionais;
     
  • Ao planejar seu cronograma de gastos mensais, com base em seus rendimentos;
     
  • Quando decide fazer um investimento ou poupar parte de seu dinheiro para um objetivo em curto ou longo prazo.

Esses são apenas alguns exemplos familiares que mostram o poder da economia em nossa rotina e hábitos diários. Há diversas abordagens e pontos específicos que fazem parte desse ramo tão popular para muitos indivíduos. Como é uma área primordial para a vida humana, está sempre aquecida e com boas oportunidades em muitos campos de trabalho.

Um economista pode atuar em grandes empresas fazendo pesquisas e análises de mercado, verificando os comportamentos de consumo da sociedade, avaliando possíveis investimentos, na gestão econômica das corporações, entre muitas outras funções. A carreira chama atenção de diversos indivíduos e se também lhe agrada, vale a pena começar sua capacitação em cursos a distância para ter uma noção geral.

Nosso curso de economia online é uma boa proposta para os iniciantes e interessados a ter uma visão mais ampla, considerado um ótimo conteúdo sobre introdução à economia. A qualificação com cursos online é uma tendência atestada por milhões de pessoas por se tratar de uma opção segura, prática e versátil.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Demanda e oferta

Se a economia é responsável por padronizar a produção, a distribuição e o consumo das pessoas, a principal questão que fica no ar é como estabelecer esses parâmetros já que não existe uma fórmula "correta". Como já dissemos, as necessidades são infinitas e, mais que isso, mutáveis. Hoje você deseja trocar seu carro, mas amanhã decide que é melhor investir em uma viagem.

Nesse sentido, com base nas tendências e uma série de aspectos oscilantes, chegamos ao conceito de demanda e oferta. Os fundamentos da economia se estruturam nessas variáveis para estabelecer o que é mais importante (necessidade básica para a sobrevivência, por exemplo) e menos relevante (aquilo que é dispensável e podemos abrir mão).

Enquanto oferta é definida como a quantidade disponível de um produto ou serviço, demanda se trata da quantidade desses bens que os consumidores estão interessados a comprar. É bem fácil de entender: se a demanda é maior que a oferta, o preço sobe. Do contrário, com mais oferta e pouca demanda, o valor fica lá embaixo.

Teoria simples e um dos primeiros princípios na introdução à economia, esse assunto se dispõe em muitas questões de avaliações de concursos públicos e outras provas relativas, sabia? Portanto, é bom incluir em seu plano de estudo os contextos mais aprofundados desses e de demais temas complementares. Aproveite o curso online Economia na Prática e outros cursos online com certificado para essa meta.

Ciclos Econômicos

Aqui no Brasil, vivenciamos uma recessão econômica atualmente, após um período em que o consumo estava bastante elevado. Ponderada também por crises em outros mercados internacionais, sofremos os efeitos em muitas atividades, sobretudo no campo de trabalho e produção. Essa flutuação, da qual relatam os economistas, é comum e acontece com todos os países em diferentes momentos, pois é impossível pensar em estabilidade nessa área.

De acordo com Murray Rothbard, importante economista estadunidense, é absurdo esperar estabilidade em todas as movimentações econômicas. Caso isso acontecesse, toda atividade estaria eliminada, fadada ao fracasso. Não dizem que é nos desafios que se encontra boas soluções? O que não faltam são exemplos de recuperação econômica, como o Japão e a Coreia do Sul, grandes referências.

É nesse cenário que chegamos ao contexto de ciclo econômico, termo usado para definir as grandes mudanças ocorridas na economia. Nesse caso, a duração e a intensidade são oscilantes. Apenas as fases seguem uma previsão: auge, recessão, depressão e recuperação. Com o sistema capitalista, a ascensão das indústrias e a sistematização de diversos meios produtivos e de consumo, os ciclos econômicos aparecem com cada vez mais frequência e derivam de um plano dos governos para diminuir seus efeitos.

Problemas sempre aparecem e tudo depende de como a administração de um Estado lida com essas adversidades. As decisões podem afetar a população de imediato ou demorar a aparecer, mas o fato é que tais situações serão sempre recorrentes. Analisando a crise econômica no Brasil, você tem uma noção clara desse quadro. Para o governo, a Reforma Trabalhista - aprovada recentemente - visa gerar mais empregos, fato debatido por muitas classes contra ou favor da decisão.

Se dará certo ou não, apenas o futuro revelará. No mais, a realidade do país apresenta um ciclo econômico ainda imprevisível, que chama atenção de toda a população e rende diversas discussões. Já para os atuantes no campo da economia, é ainda mais incitador e leva à necessidade de especialização e aperfeiçoamento para investigar e analisar essas condições e tendências. Quem se prepara com boas fontes – artigos, livros, cursos EAD - e está sempre focado com certeza se destaca na carreira e sabe como lidar com os desafios diários da profissão.

curso de economia online

Falhas de mercado

Outro assunto preponderante ao cotidiano dos economistas é referente às falhas de mercado. Revelamos em nossa introdução à economia que essa ciência visa sistematizar uma série de processos, para que estejam em um padrão justo e aceitável. Assim, os problemas são sanados de forma conceitual, seguindo praticamente esses parâmetros estruturados e estabelecidos.

No caso da falha de mercado, acontece quando alguns mecanismos levam a resultados econômicos ineficientes à sociedade como um todo, ou seja, quando um custo marginal social não leva a um benefício semelhante. Nesse caso, um particular pode afetar a coletividade caso não haja uma intervenção por parte do Estado.

Segundo as referências do Direito Econômico, existem cinco tipos de falhas de mercado: falha da mobilidade dos fatores, falha do acesso à assimetria das informações, falha das externalidades, falha da concentração econômica (o monopólio é um exemplo claro desse aspecto) e falha da produção de bens coletivos – se os bens são produzidos, todos têm direito a seu acesso. Ficou mais claro?

Produto Interno Bruto (PIB)

O último aspecto ligado à economia no cotidiano que apresentaremos neste artigo é um tema bastante abordado na mídia e de extrema importância para o cenário de qualquer nação: o produto interno bruto, conhecido como PIB. Trata-se de um indicador que mede a atividade econômica de um país em questão de crescimento.

O cálculo do PIB é realizado de acordo com as somas da riqueza, considerando o produto final da indústria (30%), agropecuária (5%) e serviços (65%). Entende-se como esse produto apenas o que está finalizado, e não a matéria prima necessária: apenas o carro, e não a ferragem essencial para sua produção.

O conceito de PIB surgiu e começou a ser utilizado em escala global nos anos 50, a partir de um decreto da ONU – Organização das Nações Unidas. Suas variáveis são PIB nominal, quando se considera os valores correntes dos bens durante o ano; o PIB real, aquele que exclui os efeitos da inflação; e o PIB per capita, que divide o valor final pelo número de habitantes de um país/região.

No Brasil, o cálculo do PIB é realizado de tempos em tempos pelo IBGE. No primeiro trimestre de 2017, alcançou um crescimento modesto de 1% em relação ao ano passado, com o setor da agropecuária em ligeira melhora. Mesmo assim, na média geral é maior na comparação com países como México, Canadá, Alemanha e Japão.

Essas tendências e números que se modificam pedem sempre boas análises, ainda mais pelos responsáveis do setor de economia e contabilidade de diversos órgãos públicos e empresas. O resultado da produção de uma indústria afeta diretamente tanto o PIB quanto demais fundamentos da economia, seja de grande ou pequeno porte.

Quando se trata desse campo, tudo pode agregar ou prejudicar. É nessa hora que os profissionais precisam ter à mão bons materiais e ferramentas para auxiliar em suas decisões. Felizmente, dá para esclarecer muitos parâmetros em um curso de economia online e demais cursos a distância específicos e excelentes.

Os certificados do Enfoque Capacitação podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

A importância da Economia

A capacitação, atualização e aperfeiçoamento sobre o que é economia e todas as ramificações garante saberes fundamentais para qualquer interessado em fortalecer seus conhecimentos nessa ciência, além da compreensão de vários conceitos que nos permeiam, do planejamento salarial até as inúmeras transações financeiras que realizamos. Nossa principal indicação para esse objetivo é o curso online Economia na Prática, um dos melhores cursos a distância do Enfoque Capacitação, formulado com uma abordagem dinâmica, moderna e flexível, o que torna o aprendizado mais facilitado e eficiente.

Além dessa opção, nosso portal conta com centenas de cursos online incríveis para sua formação. Como complemento ao assunto, podemos indicar o Curso Online Contabilidade e Finanças Públicas‍, Curso Online Matemática Financeira‍, Curso Online Estatística‍, Curso Online Introdução à Contabilidade‍, entre muitos outros. 

Como uma das melhores instituições de cursos EAD do Brasil, o Enfoque Capacitação possui um diferencial que já chamou a atenção de mais de 160 mil alunos: o investimento único para realizar todos os cursos online com certificado do Pacote Master do portal. Com apenas uma taxa de R$ 69,90, você tem acesso a todas essas opções por um ano, sem se preocupar com mensalidades e valores exorbitantes. Caso queira se certificar (processo opcional), você escolhe a carga horária (5 a 360 horas) e tem seu comprovante digital ou impresso mediante um preço simbólico.

Gostou da proposta? Que tal se inscrever agora? Se tiver dúvidas, entre em contato ou deixe um comentário. Aproveite para compartilhar essa vantagem com seus amigos também. Até a próxima.